NOTÍCIAS E EVENTOS

Home > Notícias e Eventos


Principais executivos citados no Ranking das 1500 Maiores Companhias do Brasil



Investimento em pesquisa e processos

A Embraer dedica cerca de 30% dos seus funcionários à busca de inovação. E, com essa estratégia, se mantém na liderança e colhe muitos resultados

Bom desempenho, resultados consistentes e projetos inovadores foram fatores fundamentais para a Embraer, a Randon e a Mahle Metal Leve serem eleitas os destaques do setor de Veículos e Autopeças. “Por trás da trajetória de sucesso da Embraer está sua capacidade de inovar e reconhecer o valor do conhecimento como ativo intangível. Como pioneira do setor aeronáutico, lançou dezenas de produtos e processos, abriu mercados, transformou a forma de gerir negócios. Hoje, dos cerca de 19 mil empregados em todo o mundo, 6 mil são dedicados à inovação”, diz Nelson Salgado, vice-presidente de Relações Institucionais e Sustentabilidade da Embraer.

Em 2014, foram US$ 561 milhões investidos em pesquisa de novas tecnologias, desenvolvimento de produtos e melhoria dos processos industriais (cerca de 9% da receita). Para se ter uma ideia da relevância deste número, basta dizer que, na média, as empresas brasileiras investem só 0,5% da receita. Como resultado, 46% da receita líquida de 2014 da Embraer vieram de inovações implantadas a partir de 2010. Lançado em 2012, o programa Green Light, por exemplo, permite que colaboradores com propostas inovadoras possam se afastar do trabalho diário (até 100% do tempo) para desenvolver suas ideias, contando com aporte financeiro da Embraer. As ideias são apresentadas a uma banca formada por executivos da empresa. Em 2014, foram apresentadas 88 propostas, e 12 foram aprovadas.

Entre os projetos que Salgado destaca estão o desenvolvimento da segunda geração da família de aviões comerciais – batizada de E-Jets E2 – para o segmento de 70 a 130 assentos. Ao mesmo tempo em que desenvolve a nova família, a empresa segue comercializando e entregando as aeronaves da atual geração (E-Jets), que já superaram a casa de 1.100 unidades entregues desde que entraram em serviço, em 2004, contribuindo para a expansão de base de clientes para 65 companhias aéreas, em 45 países.223_embraer

A empresa também atua fortemente na aviação executiva. “Apesar das dificuldades que esse setor ainda enfrenta desde a crise mundial de 2009, a Embraer quintuplicou sua participação no mercado em cinco anos e avançou em seu plano de investimentos no desenvolvimento de novos produtos, com a recente certificação do Legacy 450 e a evolução do programa Legacy 500. Foram seis novos produtos desenvolvidos em menos de uma década”, afirma Salgado. Já são mais de 900 jatos executivos entregues para mais de 60 países.



Fonte: Jornal O Estado de São Paulo


Voltar





Copyright 2015 © Associação das Indústrias Aeroespaciais do Brasil. Todos os direitos reservados.

D4W